Operação fiscaliza jornada de trabalho de caminhoneiros

19 de agosto de 2016

A Superintendência Regional do Trabalho e Emprego em Minas Gerais (SRTE/MG), e a Polícia Rodoviária Federal (PRF) fiscalizam a jornada de trabalho dos motoristas rodoviários de carga (caminhoneiros) nesta terça-feira (16). A operação conjunta acontece na Praça de Pedágio de Ibirité, Rodovia 040, sentido Belo Horizonte-Rio de Janeiro.

Os fiscais inspecionam se os condutores registram o período de atividades, informando o cumprimento dos intervalos obrigatórios para descanso. Se for constatada ausência desse registro, ou a jornada informada for considerada exaustiva, a empresa contratante será notificada ou autuada.

Segundo a Lei, a rotina diária de trabalho deve ser de oito horas, podendo ser prorrogada por mais duas extraordinárias, com intervalo de 11 horas entre uma jornada e outra. Segundo Ulisses Brandão, um dos auditores fiscais que integram a operação em Minas Gerais, o desrespeito à jornada pode causar sérios danos, não somente aos caminhoneiros. “Uma jornada excessiva pode resultar em inúmeros acidentes, já que o trabalhador, cansado, pode dormir ao volante, colocando em risco não apenas a sua vida, mas também a de outras pessoas”, explica.

Dados do Ministério Trabalho (MTb) de 2010, revelam que a categoria dos caminhoneiros foi a que contabilizou o maior número de acidentes fatais no País.

Fonte: Ministério do Trabalho